São Paulo, 22/6/2017 , 09:01:16 - Ultimo acesso , IP 54.161.79.96 Voltar à página inicial

 

A Conjuntura Brasileira apresentou em 2007 um crescimento do PIB de 5,4%. E, foi marcada como o ano da retomada do crescimento na produção automobilística, com produção recorde de veículos, cerca de 2,97 milhões de unidades, 13,9% a mais que em 2006, acima da produção. Apesar das projeções terem sido de apenas 7% de aumento. A linha comercial foi a que mais cresceu. Para o ano de 2008, os primeiros dados apresentados, continuam sinalizando para novos recordes na produção de veículos. A previsão inicial era de produzir 17,5% a mais do que o ano de 2007, percentual já superado ainda no primeiro semestre. Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea ) houve um crescimento de 21,3 % em unidades fabricadas, comparação válida para o período de ( Jan -Jun 08 ) e (Jan -Jun 07 ). Esse percentual fica ainda maior quando comparado com mesmo período, Jun 08 / Jun 07, + 23,0 %. Isso já considerando o fator negativo do aumento da IOF e da taxa Selic e também da provável redução do PIB para 5%. Contudo, são resultados praticamente independentes das exportações, uma vez que, com o real super valorizado, o efeito das exportações são praticamente nulos. Se houver uma mudança na política cambial e as exportações voltarem a crescer, certamente o otimismo será maior com relação aos números desse setor, e a tão sonhada produção de 3,0 milhões de veículos por ano poderá ser alcançada ainda este ano. Para o segundo semestre de 2008 e meados de 2009, há uma forte tendência de aquecimento nas vendas de caminhões, resultado do aquecimento econômico que exige novas reestruturações nas logísticas de distribuições das empresas. Há também, muito otimismo nas indústrias do setor canavieiro, com a produção de bio-combustíveis.

MOLDES

Considerando o aumento da produção e demanda na indústria automobilista, os fabricantes de pneus certamente aumentarão sua produção para o ano 2008. Contudo, é provável que alterem o perfil das vendas para o mercado interno, reduzindo nas mesmas proporções os volumes de exportações. Esse aquecimento na demanda interna, impulsionada pelo crescimento econômico, permitirá aos fabricantes de pneus lançarem novas linhas de produtos. Provavelmente, a produção de pneus para caminhões deverá seguir a mesma tendência. Houve também, nos últimos anos, um crescimento acentuado na área de equipamentos originais, fator positivo também para a indústria mundial. Com essas perspectivas, os fabricantes de pneus já anunciaram novos investimentos para incrementarem as capacidades das novas fábricas no Brasil. O que permite prever acréscimos significativos na demanda por moldes nos próximos anos,

CONEXÕES

Considerando o aumento geral de 17,5 da produção, previsto pelas montadoras nacionais para o ano de 2008 em relação ao ano de 2007, o segmento de conexões devera continuar acompanhando o crescimento com uma demanda aquecida.

Com a valorização do Real frente ao Dólar as peças de alumínio que são destinadas ao mercado de exportação, deverão sofrer reduções nos volumes anuais, refletindo a diminuição de competitividade de preço em relação aos concorrentes Europeus, Asiáticos e Americanos. Porém, de acordo com as perspectivas do nosso principal cliente destas peças, o aumento de novos produtos desenvolvidos com outras montadoras no Brasil e na Europa, deverão alavancar o crescimento para manter a rentabilidade e fazer frente às exigências qualitativas e comerciais. Deveremos diversificar mais os produtos, aumentando a participação nas conexões destinadas ao mercado local, como forma de garantir volumes de produção que permitam obter reduções de custos nos processos.

 

 
Copyright Jan Lips S/A - 2014 :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::Todos os direitos reservados - Site by Gilmar F.R.
Entre em contato pelo e-mail: info@janlips.com.br
Este site é melhor visualizado em 1024x768
Voltar a página inicial Voltar a página principal